Blog de Viagens-África

Viagem perfeita a Marrocos

Tudo o que Precisa Saber sobre uma Viagem Perfeita a Marrocos

"Tão longe e, ao mesmo tempo, tão perto", é desta forma que podemos descrever o enigmático reino liderado por Maomé VI, o encantado país de Marrocos. Mas o que é preciso saber para ter umas férias perfeitas a Marrocos?

Para começar, não se esqueça de trocar os seus euros por dirham marroquinos e prepare-se para conhecer uma cultura rica e diversificada, influenciada por árabes, berberes nativos e europeus (não podemos esquecer que as cidades de Ceuta e Menilla, que anteriormente pertenceram a Portugal, são enclaves espanhóis neste país do Norte de África e França, através da sua língua, também deixou uma forte marca neste país).

Mercado Típico em FezMercado típico em Marraquexe

Marrocos é caracterizado por um interior montanhoso acidentado, grandes extensões de deserto e um longo litoral ao longo do Oceano Atlântico e do Mar Mediterrâneo. Ao longo desta orografia irregular, podem ser encontradas quatro belíssimas cidades imperiais (Fez, Marraquexe, Rabat e Meknès). Estas quatro cidades, que são as mais procuradas pelos turistas que viajam até Marrocos, são assim designadas por terem sido as capitais das quatro diferentes dinastias que reinaram no país.

E por falar em forasteiros, o Turismo é um dos maiores fatores económicos deste país, que todos os anos recebe cerca de 10 milhões de turistas que procuram uns dias junto do mar, uma experiência no deserto, ou conhecer um pouco mais sobre esta cultura que nos transporta involuntariamente para as histórias das "Mil e uma Noites", uma coleção de contos populares inventados, reveladores da cultura árabe.

Medina de FezUniversidade Al Quaraouiyine, Fez

Um charme de mistério é o que o viajante pode encontrar em Fez, a segunda maior cidade do país (1 112 072 habitantes), a seguir a Casablanca. Nesta cidade, que em tempos foi uma das grandes capitais do mundo islâmico e está situada no centro do país, pode encontrar a Universidade Al Quaraouiyine, (criada em 859 e ainda esta em funcionamento), a Medina de Fez (considerada Património da Humanidade pela UNESCO, em 1981) ou a Praça Chemaïne (rica no comércio de tâmaras, algo muito apreciadas nesta zona do planeta, nozes e artesanato diverso).

Jemee El Fna, MarraquexeJardins da Menara, Marraquexe

E bem perto do sopé norte da cordilheira do Alto Atlas (o ponto mais alto de África) fica a cidade de Marraquexe. Esta cidade foi fundada em 1062 por Abu Becre ibne Omar, um caudilho berbere, e transformou-se num centro económico e turístico de fama internacional, com o artesanato a fazer as delícias dos turistas que deambulam pelo suq à procura do melhor preço. Numa visita a Marraquexe não pode perder a Jemaa el-Fna (centro económico da cidade e uma das praças mais conhecidas do norte de África), os jardins da Menara (mandados construir pelo califa almóada Abd al-Mu'min) ou o Palácio el Badi (construído após a vitória na batalha de Alcácer-Quibir).

RabatCasbá dos Uda, Rabat

Rabat, que fica na costa do Atlântico, é a atual capital do reino de Marrocos e foi, igualmente, a capital do protetorado francês neste país. Esta cidade, que tem um clima ameno temperado, mas conta com noites frias, tem vários locais considerados como Património da Humanidade. Aqui podem ser encontrados inúmeros equipamentos culturais e de desporto. Também possui uma boa rede de transportes que o levam diretamente para os diversos pontos de interesse que a cidade tem para oferecer. Numa visita a Rabat, não deixe de visitar a Casbá dos Uda (uma fortaleza medieval junto do mar), o sítio arqueológico de Chellah (onde se encontram os vestígios da cidade romana de Sala Colónia) e a necrópole medieval merínida.

MeknèsMesquita Néjjarine, Meknès

A "última" das quatro cidades imperiais é Meknès, também conhecida como “Versalhes de Marrocos” ou cidade dos cem minaretes. Esta cidade (que foi capital do reino do sultão alauita Moulay Ismail) fica situada na planície fértil do Saïs, onde também se situa Fez. Meknès é atravessada pelo rio Boufekrane, que separa a “almedina” (cidade velha) da “ville nouvelle” (cidade nova). Com uma população maioritariamente jovem (que é uma constante no país), o Turismo (especialmente o religioso) tem um grande peso na economia. Numa visita a esta região, não esqueça de visitar a Mesquita Néjjarine (construída no século X e situada no centro da almedina), o Museu da cerâmica rifenha ou o Palácio Dar el Makhzen.

A Medina de Meknès Palácio Dar el Makhzen, Meknès

E se está a pensar descobrir o reino exótico de Marrocos ainda este ano, junte-se ao nosso Circuito pelas Cidades Imperiais Marroquinas (7 dias), e conheça uma incrível cultura milenar!

Filipa Godinho

Filipa Godinho